Quem o afirma é Antonio Fraguas Garrido, jornalista do El País, em declarações reproduzidas no Publishing Perspectives. De acordo Garrido, baseado em dados da  indústria de edição espanhola, no ano passado 49% dos ebooks disponíveis online foram distribuídos sem a autorização dos detentores dos direitos de autor, representando um prejuízo de 793 milhões de euros.

Esta é obviamente uma consequência da expansão do mercado de ebooks no país vizinho, mas também uma prova da ineficácia dos atuais sistemas de DRM. Contudo, a confirmarem-se, estes são números preocupantes, que naturalmente farão os editores pensar duas vezes antes de uma aposta séria no mercado de ebooks.

Para Portugal, não são conhecidos números e pirataria de livros é quase ainda apenas sinónimo de fotocópia, dada a pouca  expressão do mercado de ebooks.  Mas, inevitavelmente, este será um problema com que, mais cedo ou mais tarde, iremos ter de nos debater.

photo credit: telly gacitúa via photo pin cc

About these ads