De acordo com o jornal El País de hoje, em 2106, 36% do conteúdo digital estará disponível na nuvem, em serviços como a Dropbox, Skydrive ou iCloud.  Segundo a Gartner, atualmente apenas 7% de todos os conteúdos digitais pessoais estão armazenados remotamente, mas esta será uma tendência que se reforçará nos próximos anos, obrigando a capacidade de armazenamento a passar dos 329 exabytes de 2011  para 4,1 zetabytes em 2016.

Muito provavelmente, os ebooks e a leitura seguirão um caminho similar, com a disponibilização de novos serviços semelhantes àquele que já hoje é oferecido pela 24 Symbols.