De acordo com a Nielsen, os adolescentes  foram o segmento que mais cresceu em termos de posse de um smartphone. Quase três em cada cinco jovens entre os 13 e os 17 anos  (58%) têm um smarthpone, enquanto há um ano essa percentagem era de apenas 36%.

Desconhecem-se números para Portugal, mas não deverão andar longe da realidade, tendo em conta a baixa de preços dos aparelhos no último ano e as campanhas das várias operadoras de redes móveis.

Em termos de sistema operativo, há um claro predomínio do Android, seguido do iOS, sendo que ambos dominam quase 90% do mercado (aguarda-se com expectativa o desempenho do Windows Phone 8, que equipa os recentemente lançados Nokia Lumia 820 e 920):

O Android aumentou a quota de mercado nos últimos 3 meses, certamente devido a um abrandamento das vendas do iPhone (iOS) (talvez porque os consumidores estão à espera do novo modelo que precisamente apresentado hoje), mas também porque o crescimento do SO Android se tem feito sobretudo graças ao sucesso das vendas de smartphones de baixo preço, mercado onde o iOS não compete.

O sucesso dos smartphones está diretamente ligado à crescente oferta de aplicações para os mais distintos fins (mais de 40 mil milhões de downloads previstos para este ano), a maioria delas gratuita (89%).

A futuro da leitura digital, seja qual for o caminha que esta venha a trilhar, irá passar necessariamente por estes dispositivos, realidade que os produtores nacionais de conteúdos tardam a descobrir.

About these ads