No âmbito da Open Access Week 2011 – uma semana para promover o acesso livre em Portugal e no mundo – que decorre entre 24 a 30 de Outubro, vai ser publicamente apresentado, na próxima quinta-feira, dia 27 de Outubro, o projeto LusOpenEdition.

O LusOpenEdition constitui um espaço dedicado à valorização da investigação, publicando documentos científicos em acesso livre. O objetivo é implementar, nos próximos três anos, uma plataforma lusófona de edição eletrónica nas áreas das Letras e Ciências Humanas e Sociais, a fim de valorizar e difundir os resultados da investigação científica em língua portuguesa.
O LusOpenEdition desenvolve-se no âmbito do portal OpenEdition, disponibilizando à comunidade científica três plataformas de publicação e de informação em ciências sociais e humanas, de âmbito internacional:

  • Revues.org, com mais de 300 revistas e coleções de livros;
  • Calenda, calendário das letras e das ciências sociais e humanas com mais de 15.000 eventos;
  • Hypotheses.org, plataforma com mais de 200 cadernos de investigação.

Estas três plataformas complementares, desenvolvidas pelo Centro para a edição eletrónica aberta, constituem um dispositivo de edição eletrónica completo ao serviço da informação científica. O OpenEdition cria um espaço dedicado à valorização da investigação, publicando dezenas de milhares de documentos científicos em acesso livre.

A apresentação ocorrerá na na Sala 2 da Fundação Calouste Gulbenkian, com o seguinte programa:

14h30 Abertura da sessão de apresentação do projeto LusOpenEdition
Dr. Jorge Lucas (Servico Educação e Bolsa – Fundação Calouste Gulbenkian – Portugal)

14h40 Apresentação do projeto LusOpenEdition e inauguração do website lusopenedition.org
Dr. Marin Dacos (Diretor do Cléo – França)

15h20 Apresentação do papel do CRIA no projeto LusOpenEdition
Prof. Dra Antónia Lima (Diretora do CRIA – Portugal)

15h30 O acesso livre ao conhecimento (Open Access) ao serviço das ciências sociais e humanidades
Dr Eloy Rodrigues (Diretor dos Serviços de Documentação da Universidade do Minho – Portugal)

16h00 Ciência Aberta: prática ou movimento social?
Prof. Dr Gustavo Cardoso (Investigador no CIES, ISCTE-IUL – Portugal)

16h30 Encerramento
Antónia Lima e Marin Dacos