aqui tínhamos falado da de uma experiência semelhante, a propósito do lançamento do ebook Fall of Giants de Ken Follet com áudio 3d e também da Booktrack, uma empresa que oferece  a autores e editores a possibilidade de adicionarem banda sonora aos ebooks, permitindo a sua sincronização com a leitura.

O último lançamento da Booktrack foi um ebook de Salman Rushdie,  que afirma estar cada vez mais convencido das novas possibilidades dos livros digitais e outros modelos de narrativa, como os videojogos e o storytelling.

O ebook que Rushdie lança agora com a Booktrack é um conto intitulado In the South,  cuja banda sonora – 25 peças musicais, 13 arquivos de efeitos sonoros e outros 13 de som ambiente – foi gravada por sessenta e seis músicos da New Zealand Symphony Orchestra.

É claro que esta é uma área controversa onde os arautos do fim da leitura e do colapso da cultura farão ouvir a sua voz, habituados como estamos à leitura silenciosa e sem eventuais fatores distrativos.  Contudo, um estudo encomendado pela Booktrack e  levado a cabo pela Universidade de Nova Iorque demonstrou que a maioria dos leitores melhorou a capacidade de retenção do conteúdo textual graças à sonorização do mesmo, um vez que esta os ajudava a acompanhar melhor o texto. Os participantes no estudo valorizaram também esta nova experiência de leitura, que consideraram mais cinematográfica.

Evidentemente, o mais importante é que se trata precisamente disso, uma nova experiência de leitura, que pode levar o livro a novos públicos e e despertar a paixão pela leitura onde ela eventualmente não existe. Os leitores que valorizam o silêncio tradicionalmente associado à leitura podem simplesmente desligar o som ou adquirir a versão tradicional do texto.

A aplicação que permite a leitura dos ebooks melhorados da Booktrack está disponível gratuitamente para iPad/iPhone, Android, PC e brevemente para Mac.

Via comunicación cultural