Um estudo envolvendo 199 jovens do ensino básico do estado norte-americano do Texas, conduzido pela  Southern Methodist University, chegou à conclusão de que, depois de dois meses de utilização de e-readers (Kindle), se registou um aumento considerável  do valor dado à leitura por parte dos rapazes. Curiosamente, este efeito da tecnologia apenas é evidente no caso dos rapazes, sendo que as raparigas parecem preferir os livros tradicionais.

Para a realização do estudo os investigadores forneceram Kindles com ebooks  a 199 alunos de uma escola urbana do Texas. O e-reader foi utilizado para leitura silenciosa por períodos entre os 15 e os 30 minutos durante dos dois meses de duração do estudo. Entre as obras disponibilizadas contaram-se clássicos como O Feiticeiro de Oz e Beleza Negra, e também histórias de fantasmas e de terror, tendo estas reunido as preferências dos alunos.