É uma das conclusões do mais recente estudo realizado pelo Book Industry Study Group (BISG): a preferência por tablets por parte dos consumidores de ebooks está a aumentar rapidamente, ao mesmo tempo que os e-readers estão a perder popularidade. No últimos seis meses a preferência dos leitores por e-readers dedicados como o Kindle ou o Nook baixou de 72% para 58%, enquanto o tablet como dispositivo de leitura aumentou nas preferências de 13% para mais de 24%.

O aparecimento de modelos de tablets cada vez mais baratos (por exemplo o Kindle Fire) e as capacidades multimédia desses dispositivos, aliados à multiplicação da oferta de títulos que tiram partido dessas capacidades, poderão ajudar a explicar esta tendência.