As novas formas de leitura potenciadas pela tecnologia tátil de tablets e smartphones estão a impulsionar o aparecimento de propostas arrojadas que, partindo do texto, pretendem transformar a experiência de leitura. Uma dessas propostas é a da Citia, que, em associação com algumas editoras de renome –  como Penguin, Perseus, HarperCollins, e O’Reilly Media – se propõe reinventar a leitura de não ficção sob uma nova de forma de apresentaçã.

o do conteúdo, que combina 3d e organização não linear: em vez de ler por capítulos, o leitor navega pelo livro através da associação de ideias e da relação entre conceitos.

O título já disponível, “What Technology Wants” (Penguin), da autoria de  Kevin Kelly, cofundador da Wired, custa $9,99 e permite ao leitor navegar pelas ideias transversais deste teórico da tecnologia, com a possibilidade de reordenar o conteúdo como quiser e de o partilhar por email ou nas redes sociais.

Para breve está o lançamento de um segundo título, The Rise of The Creative Class de Richard Florida, cuja versão em papel foi um bestseller na América em 2004.

Via Comunicación Cultural