graph

Um estudo do Reuters Institute for the Study of Journalism veio demonstrar que a geração mais jovem (sobretudo dos 25 aos 34 anos, mas também dos 18 aos 23) está mais disposta a pagar por conteúdos digitais, nomeadamente notícias, do que as gerações mais velhas.

Uma das explicações para esse facto poderá ser uma maior penetração de tablets e smartphones (os principais dispositivos usados para a leitura de notícias em formato digital) junto dessas faixas etárias, mas não deixa de ser surpreendente, sobretudo porque contrairia o lugar-comum de associar os nativos digitais ao consumo acrítico da informação disponível gratuitamente na rede.

O estudo, que abrangeu vários países do mundo, tem outro resultado interessante no que à língua portuguesa diz respeito. O país  onde os leitores compram mais conteúdos digitais em forma de notícias é o Brasil, com 24%, bem à frente de Japão (14%), EUA  (12%) e GB (9%).

Via mhpbooks