ifDecorre hoje ao final da tarde, no Institut Français du Portugal, a conferência «Cultura do Livro e Cultura dos Ecrãs: a indispensável complementaridade», com a participação do psiquiatra e psicanalista Serge Tisseron, investigador agregado na Universidade Paris VII Denis Diderot.

«Hoje, as crianças passam mais de três horas e meia por dia à frente dos ecrãs. Dito de outra forma, passam mais de 1200 horas por ano a ver televisão, a “surfar” na internet, a jogar com a consola ou a enviar mensagens. E apenas 900 horas nos bancos da escola. Esta transição brutal da cultura do livro a uma  cultura dos ecrãs induz mudanças tanto na relação com a identidade, o tempo,  os outros, o espaço e  a aprendizagem. Este fenómeno preocupa os pais, que por vezes nem eles entendem estas novas tecnologias da informação e da comunicação.

Haverá então um risco de dependência?  Estas tecnologias poderão ser um travão ao desenvolvimento intelectual e emocional?Tornou-se necessário repensar o homem, a cultura, o ensino e a educação através desta nova realidade que são os ecrãs.»

Hoje, às 19 horas, no Institut Français du Portugal (Av. Luís Bivar, 19, Lisboa), com tradução simultânea e entrada livre.