Image1

Especialistas da PricewaterhouseCoopers preveem que, em 2018, os ebooks ultrapassem os livros impressos. Contudo, esta previsão aplica-se apenas ao mercado americano e inglês. Na Europa continental, o crescimento previsto é bem mais modesto, com apenas os mercados espanhol e francês a pouco ultrapassarem os 20%. De acordo com o The New York Times, citando Rüdiger Wischenbart, o principal entrave à expansão do mercado de ebooks na Europa continental é a política de preços: por exemplo, o preço médio dos ebooks bestsellers na Alemanha e na França é superior a 20 dólares, mais do dobro dos 9 dólares na Grã-Bretanha.