Seminário “Tecnologias Digitais nas Bibliotecas Escolares”

2 comentários


sintrae-cDecorre na próxima segunda-feira, 15 de abril, no Anfiteatro da Escola Secundária Padre António Vieira, em Lisboa, o Seminário “Tecnologias Digitais nas Bibliotecas Escolares”, uma organização conjunta do Centro de Competência em Tecnologias e Inovação do Instituto da Educação da Universidade de Lisboa e da Rede de Bibliotecas Escolares.

Irei apresentar a iniciativa «Sintra e-conteúdos», projeto de promoção da leitura digital em contexto escolar.

I Seminário “Escola versus Conhecimento: construindo a biblioteca escolar do futuro”

Deixe um comentário


seminario

Realiza-se hoje na Casa do Ambiente do Montijo o I Seminário “Escola versus Conhecimento: construindo a biblioteca escolar do futuro”. Da parte da tarde, intergarei um painel intitulado À busca de Novos Caminhos da Biblioteca Escolar, onde iremos debater os desafios que o digital representa para as bibliotecas.

A leitura digital na escola no Encontro “ETerna Biblioteca”

Deixe um comentário


Nos dias 9 e 10 de novembro vai realizar-se em Sintra, no palácio Valenças, o  décimo encontro «ETerna Biblioteca – Encontro de Professores e Educadores do Concelho de Sintra sobre Bibliotecas Escolares», organizado pela Divisão de Educação da Câmara Municipal de Sintra.  No dia 9 de manhã vai ser apresentado o projeto «Sintra e-conteúdos – ecrãs que motivam», um programa de promoção e investigação da leitura digital na escola, que envolve as escolas EB 2,3 Galopim de Carvalho e EB 2,3 Padre Alberto, ambas de Sintra.

O programa do encontro inclui 8 ateliês, lançamentos de livros e a apresentação do projeto Voluntariado de Leitura. A participção é gratuita mas sujeita a inscrição até 7 de novembro.

Dois ebooks gratuitos sobre bibliotecas escolares

1 Comentário


A Consejería de Educación da Andaluzia acaba de publicar dois livros sobre bibliotecas escolares, cuja versão ebook (pdf) é distribuída gratuitamente alguns meses antes da sua versão em papel. Trata-se Contribución de la biblioteca escolar al fomento de la lectura”, de José García Guerrero (pdf, 143 pp.) e Programas para el desarrollo de la competencia informacional articulados desde la biblioteca escolar”, de Glòria Durban Roca,  Ana Cid Prolongo, e José García Guerreo ((pdf, 158 pp.)

BET 2011 – Bibliotecas Escolares em Trânsito – transmitido em streaming

Deixe um comentário


Inicia-se hoje à tarde em Santiago de Compostela o congresso BET 2011 – Bibliotecas Escolares em Trânsito – que se prolonga até ao próximo sábado, dia 12.

Do programa fazem parte algumas intervenções no âmbito da leitura digital e dos novos suportes, de que destaco, amanhã, a conferência de Javier Celaya (Dosdoce.com) «Lectura compartida: Tendencias emergentes e implicaciones para el ámbito de las bibliotecas escolares», as mesas redondas «La lectura después de Internet», com Daniel Cassany e Joaquín Rodríguez, e «Soportes para la lectura y web 2.0 Tendencias y educación» com José Antonio Cordón (Herramientas 2.0 para la lectura y la escritura: lectura social y lectura colaborativa en el ámbito educativo) e Jaume Carbonell (El lugar de la biblioteca en las tendencias educativas innovadoras).
O congresso ser acompanhado ao vivo aqui.

OverDrive lança produto específico para bibliotecas escolares

1 Comentário


A OverDrive, empresa líder no fornecimento de soluções de empréstimo de ebooks em bibliotecas públicas, acaba de lançar um programa direcionado para bibliotecas escolares. Designado OverDrive’s School Download Library, o produto disponibiliza soluções adaptadas às necessidades de cada biblioteca escolar, a partir de um catálogo de 100 000 ebooks e 30 ooo audiobooks, que inclui obras de ficção e auxiliares de estudo. O serviço da OverDrive permite ainda aos professores fazer o upload de planos de aula, guias de estudo, podcasts, vídeos, etc, que depois ficam disponíveis para os alunos na biblioteca escolar on-line. Os ebooks podem ser requisitados e lidos em computadores, telemóveis e ipods.

Embora a OverDrive seja já a solução adoptada por cerca de 13 000 bibliotecas públicas, o número de bibliotecas escolares era muito reduzido (escassas centenas em 15 países do mundo); com este novo produto, a OverDrive pretende alargar a sua presença também junto d0 público escolar.

As escolas de Greenville County, Arrowhead Union HS, Wash. -Saratoga BOCES (EUA) e Loreto Normanhurst (Austrália) são exemplos de bibliotecas escolares que já adotaram o OverDrive’s School Download Library.

33% das bibliotecas escolares dos EUA têm ebooks

Deixe um comentário


No Verão do ano passado, o Library Journal e o School Library Journal realizaram um inquérito sobre ebooks que incluiu bibliotecas escolares, universitárias e  públicas. O inquérito pretendia conhecer a disponibilidade actual e futura de ebooks nas bibliotecas, as preferências dos utilizadores em termos de acesso e assuntos, e forma de aquisição das bibliotecas.  Foram inquirias  364 bibliotecas universitárias, 781 bibliotecas  públicas e 697 bibliotecas escolares. Os resultados do inquérito foram publicados em em Novembro de 2010, em três relatórios separados, e um resumo dos mesmos está disponível no site do Library Journal. Eis alguns resultados:

À pergunta «A sua biblioteca oferece ebooks?» responderam afirmativamente:

  • 94% das bibliotecas universitárias
  • 33% das bibliotecas escolares
  • 72% das bibliotecas públicas

Já a pergunta de empréstimo de e-readers, obteve os seguintes resultados:

  • 12% das bibliotecas universitárias emprestam e-readers, enquanto 26% estão a pensar fazê-lo.  O Kindle lidera com 81%, seguido do  Sony Reader com 34%, do  iPad com 28% e do Nook com 22%.
  • 6% das bibliotecas escolares emprestam e-readers, enquanto 36% estão a pensar fazê-lo. O Sony Reader lidera com 64%, seguindo-se o Kindle com 47% , o Nook com 5% , e o iPad com 4%.
  • 5% das bibliotecas universitárias emprestam e-readers, enquanto 24% estão a pensar fazê-lo. O Kindle é o dispositivo mais utilizado.

Já quanto aos temas, predominam as Ciências Sociais nas bibliotecas universitárias, a ficção infanto-juvenil nas bibliotecas escolares e a não ficção para adultos nas bibliotecas públicas.

Via http://www.libraries.wright.edu