Kobo chega ao Windows 8

Deixe um comentário


koboA Kobo, uma das líderes no mercado de e-readers, anunciou hoje o lançamento da sua app  para leitura de ebooks no Windows 8. Com versões para desktops e dispositivos móveis, a Kob app oferece as principais funcionalidades disponíveis no e-reader Kobo, nomeadamente a leitura, com a possibilidade de  sincronizar as marcações em todos os dispositivos utilizados e personalizar o estilo e o tamanho das fontes, e o acesso à Kobo eBookstore.

«Estamos muito entusiasmados por oferecer aos nossos leitores o acesso a seus ebooks Kobo no ecossistema Microsoft Windows. Tal como a Kobo, a Microsoft entende a importância de fornecer aos utilizadores uma maior mobilidade e novas formas de desfrutar do seu conteúdo Kobo em dispositivos Windows», disse o diretor de leitura e plataformas móveis da companhia, Sameer Hasan.

De acordo com a Kobo, uma versão para Windows Phone será lançada ainda esta primavera.

 

Comparação de e-readers: Kindle vs Kobo

1 Comentário


A revista brasileira Veja compara dois dos modelos mais populares de e-readers: o Kindle Paperwhite, vendido pela Amazon, e Kobo Aura HD.

E-readers sem bateria

Deixe um comentário


E-Paper

Uma das razões apontadas por quem ainda prefere a leitura e papel é o facto de o livro não depender de uma fonte de energia para o seu funcionamento. Ora os engenheiros da Disney Research and Carnegie Mellon University (EUA) acreditam ter resolvido esse problema, mediante uma tecnologia designada “Paper Generators.” Em vez de usar baterias, o Paper Generators cria eletricidade a partir do movimento do corpo humano e dos próprios toques no ecrã, combinado com estruturas de recolha de energia. Os geradores são feitos de materiais baratos, como papel e Teflon, e o seu funcionamento baseia-se no mesmo princípio que origina a eletricidade estática.
Este vídeo explica como funciona:

Via Engineering.com

Livro eletrónico: O fim da época de ouro [vídeo]

Deixe um comentário


Notícia da Euronews sobre a decisão da  Barnes&Noble de abandonar o Nook a cores (apenas vai manter o Nook a preto e branco), depois de este ter registado uma queda das receitas de 34% e de ter feito duplicar os prejuízos anuais do grupo. O «hype» dos e-readers parece ter chegado ao fim e nos próximos tempos anuncia-se uma estabilização do mercado.

Txtr Beagle – um e-reader leve, barato mas limitado

2 comentários


Apresentado na Feira do Livro de Frankfurt deste ano, o Txtr Beagle tem como principais argumentos a leveza (128 g) e o preço (10 euros), mas apresenta algumas limitações se comparado com os tradicionais e-readers. Sem cabos, cartões ou wi-fi, apenas permite o armazenamento de cinco livros de cada vez, que são transferidos para o e-reader por Bluetooth. Aliás, o aparelho foi concebido para funcionar em parceria com um smartphone, pois não reproduz ficheiros ePub nem pdf, mas imagens dos ebooks que são convertidas por uma aplicação do smartphone e depois transferidas para o e-reader (pelo que não é provável que funções como o aumento do tamanho do texto ou a pesquisa de palavras estejam disponíveis).
Prevê-se que o Txtr Beagle venha a ser comercializado pelas companhias de telemóveis como acessório de um smartphone, mas não nos parece que esta seja a solução que verdadeiramente democratizará a leitura digital.
Aqui ficam o vídeo de promoção e um “hands on”.

Quem tem um e-reader lê mais [infográfico]

Deixe um comentário


Teaching to Read Again

Nintendo 3DS vai ter aplicação para leitura de ebooks

Deixe um comentário


Confirmam-se os rumores que davam como certo a possibilidade de a consola de jogos portátil Nintendo 3DS funcionar como e-reader. De acordo com a publicação japonesa Nikkei, a Nintendo vai lançar no dia 20 de outubro a aplicação Bookstore Anywhere , que permite acesso a uma loja de ebooks para a 3DS. Por enquanto, a aplicação apenas estará disponível no Japão e com uma coleção de 100 ebooks mangá (banda desenhada japonesa), mas existe a intenção de alargar a oferta a outro tipo de ebooks.

A DS já permite a leitura de ebooks desde 2008, quando foi lançada a 100 Classic Book Collection, mas a aplicação Bookstore Anywhere é um importante passo em frente, com acesso permanente a uma  loja de ebooks e a possibilidade de vir a receber conteúdos gratuitos via Wi-Fi.

Via Siliconera

Imagem: Minhimalism via photopin cc

E-readers motivam rapazes para a leitura [estudo]

1 Comentário


Um estudo envolvendo 199 jovens do ensino básico do estado norte-americano do Texas, conduzido pela  Southern Methodist University, chegou à conclusão de que, depois de dois meses de utilização de e-readers (Kindle), se registou um aumento considerável  do valor dado à leitura por parte dos rapazes. Curiosamente, este efeito da tecnologia apenas é evidente no caso dos rapazes, sendo que as raparigas parecem preferir os livros tradicionais.

Para a realização do estudo os investigadores forneceram Kindles com ebooks  a 199 alunos de uma escola urbana do Texas. O e-reader foi utilizado para leitura silenciosa por períodos entre os 15 e os 30 minutos durante dos dois meses de duração do estudo. Entre as obras disponibilizadas contaram-se clássicos como O Feiticeiro de Oz e Beleza Negra, e também histórias de fantasmas e de terror, tendo estas reunido as preferências dos alunos.

Plataforma de comparação de e-readers

Deixe um comentário


Se está hesitante em relação à compra de um e-reader dada a enorme variedade de modelos disponíveis, o eReaderLookup.com dá-lhe uma ajuda. A partir de uma base de dados com 128 modelos de ebooks, é possível pôr lado a lado diferentes modelos e comparar características como o tamanho e tipo de ecrã, a capacidade da memória, o sistema operativo, os tipos de ficheiros suportados, etc., e obviamente também o preço.

Tablets e e-readers duplicam no Natal

Deixe um comentário


Um  relatório da Pew Internet, divulgado hoje, demonstra que o número de norte-americanos adultos possuidores de um tablet ou de um e-reader praticamente duplicou na altura do Natal, passando de 10% para 19% . Também o número de adultos de que possui pelo menos um desses dispositivos passou de 18% para 29% . Outro dado curioso é que as mulheres ultrapassam claramente os homens na posse de um e-reader, confirmando a tendência do ano anterior, e alcançam os homens na posse de um tablet, anulando a vantagem dos homens neste dispositivo.

O estudo pode ser consultado aqui.

Older Entries