Energy Sistem Pro HD – um e-reader com Android

Deixe um comentário


es

A Energy Sistem tem disponível um leitor de ebooks com ecrã multitátil E Ink Carta™ HD de 6″, luz incorporada e sistema anti-reflexo, que apresenta como principal novidade a incorporação do sistema operativo Android e um processador dual core. O e-reader dispõe de ligação Wi-Fi, permitindo acesso à loja de aplicações da Google e a instalação de apps. O preço em Portugal é de 139 euros e oferece uma garantia de 3 anos.

Webcast: O que é que os consumidores de ereaders realmente querem?

Deixe um comentário


Amanhã, 2 de Junho, às 6 da tarde, a O’Reilly Media, Inc. leva a cabo um webcast com Michael Tamblyn, vice-presidente da Kobo, Inc. Com a duração de 60 minutos, o webcast, com o título «What Do eReader Customers Really, Really Want?», é gratuito mas obriga a um registo prévio. Disponível aqui.

Sony Reader disponível para Android

Deixe um comentário


O seu lançamento esteve previsto para Dezembro do ano passado, mas apenas agora ficou disponível a aplicação Sony Reader para Android. A aplicação vem com três ebooks clássicos e três excertos de bestsellers. Para além das outras funções comuns nos e-readers, o Sony Reader permite sincronizar bookmarks e destaques  com oReader Daily Edition™ (o leitor de ebooks da Sony modelo PRS-950SC).

Disponível para versão Android a partir da 2.2.

Via AppBrain.

qrcode

MegaReader – Para quem não consegue parar de ler

Deixe um comentário


Chama-se MegaReader e é um e-reader para iPhone e iPad que permite ler ebooks, e dá acesso a uma loja de kivros com mais de um milhão de exemplares. Até aqui tudo normal, é que fazem dezenas de outras aplicações, como iBooks,  Stanza, Kindle, iFlow, etc. A grande novidade do MegaReader é que permite a leitura o ebook no iPhone… enquanto fazemos outras coisas. Tudo isto porque, utilizando a câmara do telemóvel, transformamos o painel de leitura numa espécie de janela para o que está à nossa frente, continuando com o texto visível. A aplicação está disponível para iPhone e iPad, embora esta funcionalidade apenas funcione no telemóvel, dada a ausência de câmara no iPad.

 

Ora aqui está mais um motivo para proibir a utilização do telemóvel enquanto se conduz. Eis o vídeo de apresentação:

Aldiko 2.0 – leitor de ebooks para Android com nova versão

3 comentários


O popular leitor de ebooks para Android Aldiko acaba de lançar a sua versão 2.0.

Esta nova versão apresenta algumas  melhorias em relação à versão anterior, de que se destaca a possibilidade de ler livros requisitados  em bibliotecas de ebooks e de fazer a sua devolução através da própria aplicação.

Para além é agora muito mais fácil gestão da biblioteca e  a transferência de ficheiros ePub e PDF para a aplicação. Também aumentou a oferta de livros, com acesso a vários pontos de venda. Esta nova versão é também compatível com ebooks protegidos com DRM da Adobe.

A aplicação é gratuita destina-se apenas a tablets ou telemóveis equipados com o sistema operativo Android.

Aqui fica o vídeo de demonstração:

Os ebooks são demasiado fáceis de ler

Deixe um comentário


E esta facilidade, ao que parece, pode ser contraproducente. Pelo menos é o que afirma um estudo recente, segundo o qual a facilidade de leitura de e-readers e computadores «diz» ao nosso cérebro que as palavras não são importantes e, portanto, temos mais dificuldade em fixar na memória a informação veiculada por esses suportes.  O neurocientista Jonah Lehrer descobriu que os leitores de ebooks em Kindle se lembram menos da informação do que os leitores de livros tradicionais, e isto apesar de a leitura no e-reader ser mais fácil e relaxante.

Assim sendo, só nos resta esperar que os produtores ebooks comecem a usar tipos de letra que enganem o cérebro e o convençam que o que lemos no ecrã é mesmo para levar a sério.

Ler no iPad

3 comentários


Embora não seja um propriamente um e-reader, o tablet da Apple é um poderoso instrumento de leitura, sobretudo graças à qualidade e tamanho do seu ecrã e às inúmeras aplicações (apps) especificamente dedicadas à leitura.

A começar pela da própria Apple, o iBooks, uma app concebida tanto para iPad como para iPhone, que já vai na versão 1.2, e que permite organizar a nossa biblioteca por colecção, separar os arquivos pdf dos ePub e dá acesso directo à loja da Apple para adicionar títulos. Como vimos atrás, a iBooks suporta arquivos pdf e ePub (não protegido), e tem versão em português. A leitura é muito simples, tanto com o aparelho na vertical como na horizontal, permite pesquisa no texto e no dicionário, adicionar marcadores e notas, e aumentar ou diminuir o tamanho do texto.

A app Kindle, da Amazon, permite acesso à loja Kindle da Amazon, com os seus mais de 775 000 livros. Permite também o acesso ao arquivo de livros de domínio público do Projecto Gutenberg e ao Internet Archive.

A app Stanza, da Lexcycle, é outra aplicação muito popular e lê ficheiros ePub, PDF, Comic Book Archive (CBR & CBZ), e DjVu. Fornece a acesso directo a várias lojas de ebooks e a 50 000 clássicos gratuitos, sobretudo em língua inglesa.

Outras aplicações semelhantes são o Ereader, da Fictionwise, o Nook, da Barnes & Noble, e o Kobo, da Kobo inc.

Deixei para o fim um dos meus favoritos, o iFlow Reader,  da  BeamItDown Software, que analisarei num outro post.

Para além destas apps, a App Store disponibiliza ainda aplicações específicas, como Shakespeare, da Readdle, com as obras completas de Shakespeare, a Marvel Comics da Marvel Entertainment, para banda desenhada, e a Classics, da Spreadsong, Inc., com mais de  23 mil livros clássicos gratuitos.

O «livro como app» começa a ganhar cada vez mais adeptos, e muitas vezes mais não é do que a adaptação de um clássico da literatura às possibilidades oferecidas pelo iPad. Os exemplos mais conhecidos são Alice for the iPad, da Atomic Antelope ($8.99),  Dracula: The Official Stoker Family Edition, da PadWorx Digital Media Inc. ($4,99), e, em português, A menina do Narizinho Arrebitado, da Editora Globo.

Quanto a periódicos, e apenas em português de Portugal, destacamos os jornais Público, JN, DN e Jornal de Negócios, e a revista Visão, uma das minhas favoritas e a que voltarei posteriormente.

Finalmente, existem também para apps que facilitam a leitura de conteúdos mediante RSS ou redes sociais. Nestas destaca-se claramente o Flipboard, que torna a leitura de notícias (do Google Reader, por exemplo), de redes sociais (Twitter, Facebook) ou de imagens uma experiência absolutamente inovadora.

Criar e publicar ebooks para iPad e e outros readers

1 Comentário


O ePub Bud é um serviço online gratuito que permite criar e publicar ebooks no formato ePub, que é o formato padrão da maioria dos leitores de ebooks (e-readers), inclusive o iPad. O seu funcionamento é muito simples: podemos criar o ebook a partir do zero, fazendo o upload de imagens e outros ficheiros, ou converter um ficheiro já existente (por exemplo um pdf). É possível adicionar multimédia ao livro, nomeadamente vídeos do Youtube. Depois de pronto, o livro pode ser lido on-line ou ser descarregado para o computador ou directamente para o e-reader.

Quem já tiver livros publicados, pode enviar pelo correio um livro físico, que eles próprios fazem a digitalização e disponibilização on-line.

Quem o desejar poderá, mediante um pagamento de 5 dólares, adquirir um ISBN para o ebook.

 

Aqui fica um vídeo de demonstração:

EPUB Reader – Ler ebooks no browser

3 comentários


o EPUBReader é um add-on para o navegador Firefox que permite ler ebooks em formato ePub no próprio browser, sem ser necessário instalar qualquer software adicional. O funcionamento é muito simples: depois de instalar o add-on, quando abrimos um ficheiro ePub a partir do browser, não se abre, ao contrário do que é habitual,  a caixa de diálogo de transferência, mas abre-se sim o próprio livro num novo separador do browser, pronto para iniciar a leitura. A partir daqui, pode-se também guardar uma cópia no disco, adicionar um marcador e gerir uma espécie de biblioteca com os títulos transferidos. Mais fácil é difícil.
qrcode
Para outros leitores de ebooks, consulte Aplicações para  ebooks

Ebooks na escola

Deixe um comentário


Para primeiro post deste novo blogue, uma sequência de fotografias do primeiro contacto de um grupo de alunos do 7.º ano com livros digitais:

Este slideshow necessita de JavaScript.