Espanha aprova lei antipirataria

Deixe um comentário


O novo governo espanhol, presidido por Mariano Rajoy, aprovou em conselho de ministros na sexta-feira uma nova norma para lutar contra o download de conteúdos digitais protegidos por direitos de autor e que que prevê o encerramento de sites que facilitem a partilha não autorizada de ficheiros. Conhecida como lei Sinde (nome da ex-ministra da cultura espanhola, Ángeles González-Sinde, que foi a primeira a propor a a regulamentação do sector) a norma não foi implementada pelo anterior governo socialista devido a uma forte oposição nas redes sociais. Paralelamente à aprovação da lei, que deverá entrar em vigor em março, foi também anunciado o fim da taxa de direitos digitais, uma taxa adicional imposta aos utilizadores de equipamentos e consumíveis de gravação audiovisual, e que será substituída por outro sistema de compensação.

Via El Mundo

Kindle a 99 euros na Amazon espanhola

5 comentários


Como aqui tínhamos noticiado, abriu hoje a loja Kindle na Amazon de Espanha. O Kindle, como se esperava, é vendido abaixo dos 100 euros, mas mesmo assim mais caro que na loja americana (109 dólares, pouco mais de 80 euros). Contudo, o e-reader apenas apenas está disponível para residentes em Espanha.
A loja de ebooks abriu com cerca de 22 mil títulos em espanhol, alguns deles gratuitos (sobretudo clássicos de autores espanhóis e traduzidos).
Apenas como curiosidade, A Viagem do Elefante, de Saramago, está à venda por 5,69 euros, menos de metade do preço praticado em Portugal para o mesmo ebook.

Bookcamping – o movimento 15M leva os livros para a nuvem

3 comentários


Nasceu em Espanha uma rede colaborativa de textos copyleft para grupos e movimentos sociais. A Bookcamping é uma biblioteca aberta e colaborativa nascida do movimento 15M (movimento de contestação que se iniciou em Madrid, a 15 de maio de 2011, com milhares de jovens reunidos  na praça de Puerta del Sol para manifestar, espontânea e pacificamente, contra a corrupção da política e a injustiça social, e que depois alastrou a dezenas de cidades espanholas e de outros locais do mundo) em resposta a convocatórias difundidas através das redes sociais).

Mais informações sobre o projeto Bookcamping podem ser encontradas aqui.

Edição de ebooks cresceu 40% em Espanha

Deixe um comentário


De acordo com a notícia de hoje do jornal El País, nos primeiros nove meses deste ano a venda de livros em formato digital cresceu 40%, de acordo com os dados recolhidos pela Agência do ISBN. O número total de títulos ultrapassou os 13 000 e representam já 15% do total de livros registados pela Agência do ISBN. Entre os ebooks publicados, 19% correspondem a livros e materiais educativos, e, quanto aos formatos, o ePUB domina claramente, com 60%, seguindo-se o PDF com 31%.
Quanto aos exemplares vendidos, apenas são fornecidos os números relativos ao ano de 2010, em que a faturação alcançou os 70,5 milhões de euros, mais 37,5% que em 2009, o que representou 2,4% da facturação do setor.

Amazon de Espanha já está ativa

Deixe um comentário


A Amazon de Espanha abriu as suas portas on-line umas horas antes do previsto, com oito categorias de produtos físicos, desde livros a cinema, séries, electrónica e videojogos. Como já era sabido, nem ebooks nem Kindle estão para já disponíveis. Devido à lei do preço fixo, paradoxalmente alguns livros espanhóis são mais caros do que noutras lojas da Amazon, como noticia hoje o El País.

Amazon de Espanha abre sem ebooks

2 comentários


A Amazon chega a Espanha no próximo dia 15 de setembro, mas, por enquanto, apenas venderá produtos físicos, sobretudo livros, música, vídeos e material eletrónico. Os ebooks, e também o Kindle, ficarão para mais tarde (talvez ainda antes do Natal), dada a complexidade das negociações para a comercialização de livros eletrónicos. Quanto aos preços dos livros, não deverão ser muito diferentes dos praticados nas lojas tradicionais, dada a política de preço fixo que também vigora em Espanha. A Amazon de Espanha, que passará a estar disponível no endereço http://www.amazon.es, é mais um passo na política de expansão europeia da cadeia norte-americana e se segue-se às loja do Reino Unido e da Alemanha.

Newer Entries