Tudo muda com o iPad?

Deixe um comentário


ipadA Apple lançou recentemente uma nova campanha publicitária sobre o iPad, procurando decerto contrariar o abrandamento que nos últimos tempos tem registado nas vendas do seu tablet. A campanha tem como mote «Everything changes with iPad» (tudo muda com o iPad) e foca-se na diversidade de utilizações que o tablet oferece, desde a aprendizagem às viagens, passando pelos pequenos negócios e a culinária.

A verdade é que os tablets – conceito introduzido pelo iPad – transformaram significativamente a forma de utilizador aceder e produzir informação para a rede, podendo dizer-se que tiveram um impacto semelhante aos dos PC nos anos 80 do século passado. E o abrandamento das vendas do iPad ficará a dever-se, não a um esgotamento do conceito, mas ao aparecimento de outras marcas de qualidade no mercado de tablets e sobretudo ao facto de, a partir do iPad 2, as novidades dos novos modelos lançados não serem muito significativas.

Anúncios

Quase metade dos americanos já possui um tablet ou e-reader

Deixe um comentário


O Pew Research Center’s Internet & American Life Project acaba de publicar um novo relatório que demonstra um crescimento significativo do número de americanos que dispõe de um dispositivo de leitura (tablet ou e-reader).

Relativamente ao e-reader, aproximadamente 1 em cada 4 americanos acima dos 16 anos são donos do dispositivo, atingindo os 35% no caso dos tablets. Quarenta e três por cento afirma possuir ou um outro dos equipamentos.

pew0ut2013

Outro dado significativo diz respeito ao género – tanto no caso do e-reader como no do tablet, há um ligeiro predomínio do sexo feminino (27% vs 22% e 36% vs 34%, respetivamente) – e à idade – a faixa etária dos 16-17 predomina na posse do tablet, e a dos 30-49 na posse de e-readers.

Amplify apresenta tablet vocacionado para a educação

Deixe um comentário


amplifyA Amplify, secção de educação da News Corp., apresentou ontem, na Conferência SXSWedu, que decorre em Austin, Texas (EUA), um tablet especialmente vocacionado para educação, com preços a partir de 299 dólares mais uma taxa de subscrição de 99 dólares/ano. Similar ao ASUS Transformer Pad TF300TL, o tablet Amplify tem um ecrã de 10 polegadas, CPU NVIDIA Tegra 3 quad-core, câmara de 5MP, sistema operativo Android Jelly Beane e uma bateria com até 8 horas de duração.

O tablet vem equipado com algumas apps educativas, como a Encyclopaedia Britannica, o Merriam-Webster Dictionary e o Project Noah.

O projeto está pensado para uma interação professor aluno, permitindo de forma fácil ao professor configurar atividades, testes, aplicações e disponibilizá-las nos equipamentos dos alunos, e receber feedback em tempo real

Microsoft lança o seu próprio tablet

Deixe um comentário


O sucesso do conceito de computação móvel inaugurado pelo tablet da Apple continua a agitar o mercado. Agora foi a vez da gigante Microsoft, até agora sobretudo centrada no desenvolvimento de software, fazer a sua aposta num segmento onde o iPad reina praticamente sem concorrentes.
Num evento que decorreu esta madrugada em Los Angeles Steve Ballmer, CEO da Microsoft, e Steven Sinofsky, presidente da divisão de Windows, apresentaram o Surface, um tablet de 10,6 polegadas com teclado físico incorporado na capa.

O tablet da Microsoft será comercializado em dois modelos. O primeiro a ser lançado será o modelo mais barato, com processador ARM e Windows 8 RT, a que se seguirá um modelo com processador Intel e Windows 8 Pro.
Com uma espessura de 9,3 milímetros e um peso de 676 gramas (o novo iPad, por comparação, pesa 662 gramas na sua versão 3G e tem uma espessura de 9,4 milímetros), o modelo mais barato será vendido em versões de 32 ou 64 GB de memória. O modelo Pro será bastante mais pesado (903 gramas) e grosso (13,5 milímetros) e terá uma versão de 64 e outra de 128 GB. O quadro abaixo resume as diferenças dos dois modelos.

Tanto os preços como as datas de comercialização não foram divulgados.

Toshiba vai lançar um tablet de 13 polegadas

Deixe um comentário


A partir do próximo mês de junho, o mercado de tablets vai passar a contar com um novo concorrente, cujo o principal argumento será o tamanho do seu ecrã, o maior do segmento. A proposta é da Toshiba, e, de acordo com TG Daily, o tablet, desingnado Excite 13, terá um peso de cerca de 1 quilo  (53% a mais que um iPad do modelo Wi-Fi, que pesa 652 gramas), um ecrã de 13,3 polegadas (1600×900 pixéis), tecnologia Tegra 3 da Nvidia e virá equipado com o sistema operativo Android, na versão 4.0. Dispõe de uma slot SD card , e portas microUSB e micro HDMI .

Dado o seu peso, o Excite 13 destinar-se-á sobretudo a uma utilização doméstica (apenas tem ligação Wi-Fi) e vem uma base para tornar mais confortável a sua utilização, isto apesar de a sua anunciada autonomia de 13 horas lhe permitir outro tipo de utilizações.

Google vai lançar tablet de baixo preço

3 comentários


Já há muito tempo que os rumores davam como certo o lançamento de um tablet pela Google, mas os pormenores começam agora a ser conhecidos.

De acordo com o Digitimes, a proposta da Google será a de um tablet de  baixo preço, para competir com a  Kindle Fire da Amazon .

O tablet, a ser lançado em maio/junho deste ano, resulta de uma parceria com o fabricante Asustek, terá um ecrã de 7 polegadas  e um preço a rondar os 200 dólares.

De acordo com as previsões, o mercado de tablets de baixo preço é um dos mercados com maior potencial de crescimento, sobretudo nas economias emergentes como o Brasil e a Índia.

70 por cento dos alunos utiliza o tablet para ler

1 Comentário


Um inquérito realizado pela Pearson Foundation chegou à conclusão de que 70% dos alunos da faculdade utilizou o seu tablet para ler no último, uma percentagem superior aos 62% de há um ano.

Aproximadamente seis em cada dez alunos prefere ler ebooks no tablet do que livros em papel, tanto no caso da leitura recreativa como nos livros escolares.

Por outro lado, 63% dos alunos do ensino superior e 69% dos alunos do secundário consideram que os tablets irão substituir os manuais escolares no prazo de 5 anos.

O segundo inquérito anual “Survey on Students and Tablets” foi conduzido pela  Harris Interactive entre 9 e 27 de janeiro junto de 1206 alunos da faculdade e 204 alunos do ensino secundário. O estudo descobriu ainda que a posse de tablets junto dos alunos aumentou consideravelmente no último ano, mais do que triplicando no caso dos alunos universitários (de 7% para 25%) e mais do quádruplo no caso do ensino secundário (de  4% para 17%).

Como se esperava, o tablet mais usado é o iPad (63%), seguindo-se o Kindle Fire (26%) e o Samsung Galaxy Tab(15%).

Um resumo do estudo pode ser consultado aqui.

Older Entries