Unesco vai disponibilizar livremente todas as suas publicações digitais

Deixe o seu comentário


shareNa sequência de uma de uma decisão do seu comité executivo, a Unesco vai disponibilizar gratuitamente todas as suas publicações digitais, numa iniciativa que visa incentivar o Open Access.

Na sequência desta decisão, qualquer pessoa pode descarregar, traduzir, adaptar e distribuir gratuitamente as publicações da Unesco.

A Unesco torna-se assim a primeira agência das Nações a adotar uma política de Open Acess para as suas publicações. O  Open Access ou Acesso Livre é um movimento que surgiu no seio da comunidade científica e que visa promover o acesso livre ao conhecimento.

FOCUS 2011 – O futuro do livro discute-se em Itália

Deixe o seu comentário


É já no início do próximo mês (6 a 8 de Junho) que se realiza em Monza, Itália, o II Fórum Mundial da Unesco sobre Culturas e Industrias Culturais, que este ano tem como tema «The Book Tomorrow: the Future of the Written Word» (O livro de amanhã: o futuro da palavra escrita), e que reunirá 200 especialistas de 37 países de todo o mundo. Na página do evento está já disponível muita informação sobre o fórum, incluindo artigos de especialistas e um conjunto de recursos em texto e vídeo sobre a temática.

A Unesco projecta um futuro para o livro sem Gutenberg

1 Comentário


A Unesco apresentou ontem em Paris a iniciativa Focus 2011, no âmbito do Segundo Fórum Mundial da Unesco sobre cultura e indústrias culturais, e que este ano tem como tema The Book Tomorrow: The Future of the Written Word (o livro de amanhã, o futuro da palavra escrita), com a qual se tentará encontrar a forma de conciliar interesses públicos e privados para definir um novo modelo económico e cultural do livro na era da revolução digital.

Milagros del Corral, presidente do Comité Científico do Focus 2011, afirmou na apresentação do evento: “Na realidade não estamos numa era de mudanças para o livro. Pelo contrário. Estamos numa mudança de era, na entrada de um novo paradigma, algo tão revolucionário como a invenção da imprensa”, e evocou o que acontece actualmente no campo dos direitos de autor, das novas licenças do tipo creative commons e da revolução digital do livro electrónico, para fazer um paralelismo arriscado: quando apareceu a imprensa na Europa, no século XV, “os scriptoria (nos mosteiros de monges copistas) eram muito prósperos” e não viram com bons olhos “a emergência de uma nova indústria”. A primeira reacção dos que viviam da cópia de livros foi dizer “não funcionará, não há belos manuscritos, belas ilustrações”, explicou. “Pois bem: há mais ou menos 500 anos que funciona”.
O Focus 2011 decorrerá em Monza, Itália,entre os dias 6 e 8 de Junho.

Via Publico.es

Seguir

Get every new post delivered to your Inbox.

Junte-se a 1.915 outros seguidores